Matemática na Arte

De um lado a Matemática, com seus gráficos, fórmulas, teorias e lógica. Do outro a Arte com suas muitas formas de expressão de sentimentos. Será possível uma união entre elas? A reposta é sim!

Criatividade, beleza, simetria e dinamismo são termos muito usados quando nos referimos tanto à Matemática quanto à Arte. Basta lembrar-se de quando ouvimos músicas ou contemplamos um quadro.

Matemática e Arte são disciplinas que não só possuem características em comum, mas também são complementares, e relacioná-las é fundamental para o processo de ensino aprendizagem. Alguns exemplos são:

Musica: Os estudiosos da música usam a matemática para facilitar seus estudos sobre a estrutura musical e comunicar novas maneiras de se ouvir música. Podemos citar a teoria dos conjuntos, álgebra abstrata e a teoria dos números como exemplos.

Numero de ouro: Também conhecido como proporção áurea, esse numero está presente em diversos elementos da natureza e conseqüentemente na Arte, tornando pinturas, esculturas e construções mais agradáveis aos nossos olhos.

Origami: Sua prática e estudo envolvem vários tópicos de relevo da Matemática. E ao perceber isso a Matemática contribui e possibilitar um maior desenvolvimento desta arte. Por exemplo, o problema do alisamento da dobragem (se um modelo pode ser desdobrado) tem sido tema de estudo matemático considerável.

Portanto, podemos concluir que as relações entre as disciplinas de Matemática e Arte são fundamentais para a construção do conhecimento dos alunos, tornando a aprendizagem mais dinâmica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *