As metodologias ativas


O processo de ensino e aprendizagem tem apresentado muitos desafios na atualidade. A facilidade do acesso à informação tem exigido uma nova postura da escola, do professor, dos alunos e das famílias.

A escola e o professor não são mais detentores do conhecimento, pois este encontra-se disponível por meio de diversas ferramentas facilmente acessíveis a qualquer indivíduo. Porém, engana-se quem acredita que o papel da escola e do professor tenha perdido importância neste novo contexto.

A escola, mais do que nunca, deve ser uma comunidade de conhecimento na qual alunos, professores e famílias são valorizados e desafiados em seus papéis por meio do intercâmbio de conhecimentos e do exercício da criatividade.

Os professores tornam-se peça fundamental como mediadores das ações pedagógicas que visam o desenvolvimento da autonomia dos alunos. Diante da verdadeira avalanche de informações a que os estudantes são submetidos quando acionam seus aparelhos eletrônicos, cabe ao professor colaborar para que sejam estabelecidos os critérios de validade e relevância das informações para a construção de uma base sólida de conhecimento.

Neste sentido o recurso a metodologias ativas, ao desenvolvimento de projetos, a problematização e a gamificação são fundamentais como recursos didáticos. Os tempos atuais exigem estratégias pedagógicas que levem em consideração as informações que o aluno detém.

Sala de aula invertida (flipped classroom), PBL (project based learning), TBL (team based learning), iniciação científica, empreendedorismo são expressões que passam a fazer parte do cotidiano escolar. O objetivo é desenvolver a capacidade de resolução de problemas, o trabalho colaborativo, o senso crítico, a responsabilidade e tem, como fim último, a formação de sujeitos autônomos.

Tal mudança de paradigmas é extremamente desafiadora para toda a comunidade escolar. Os professores são estimulados a utilizar todo seu conhecimento e expertise para selecionar conteúdos e estratégias adequadas além de estimular os alunos ao encantamento pelo saber.

Os alunos colocam sua criatividade, conhecimentos e habilidades num processo pedagógico no qual passam a ser protagonistas e, não mais, meros receptores passivos de informações.

As famílias também são inseridas no processo na medida em que são constantemente solicitadas a participar do processo pedagógico por meio de entrevistas e presença na escola para acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos. Ao mesmo tempo cabe às famílias compreender e participar destes novos processos que muitas vezes são bem diferentes daqueles a que foram submetidos os pais e/ou responsáveis em sua realidade escolar.

Esta não é a escola do futuro, mas sim a escola do presente!

Prof. Geraldo Luiz de Souza
Supervisor do Colégio Ateneu

Saiba mais sobre o colégio Ateneu!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *