Aluno do Ateneu conquista medalha de prata na Olimpíada Internacional de Linguística na Coreia do Sul

O aluno do Cursinho Pré-Vestibular do Colégio Ateneu, Gustavo Palote da Silva Martins, de 18 anos, foi pelo terceiro ano consecutivo um dos representantes brasileiros na Olimpíada Internacional de Linguística (IOL). Nesse ano, a competição aconteceu na Coreia do Sul, de 29 de julho a 02 de agosto, onde o estudante conquistou uma medalha de prata para o Brasil na prova individual.

De Londrina para o mundo


Gustavo esteve presente nas edições internacionais de 2017, na Holanda, e de 2018, na República Tcheca, após ser selecionado entre 60 estudantes nas fases nacionais da competição. Em 2019, ele foi o único da região sul do país a conseguir a vaga.


Antes de embarcar para o exterior, Gustavo enfrentou três fases da competição ainda no Brasil. A Olimpíada começa com uma prova online, passa para a segunda etapa, já presencial, e, então, reúne na terceira e última fase nacional os 60 melhores colocados. Por fim, são selecionados de 4 a 8 integrantes com os melhores desempenhos para representar o país na etapa internacional.

Apoio de todos os lados


O primeiro contato do Gustavo com provas de olimpíadas surgiu na área de exatas, com a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM).

“Antes eu não sabia nem o que era linguística. Um dia, num grupo de participantes da Olimpíada de Matemática, eu vi um anúncio sobre a Olimpíada de Linguística, que ia começar. Eu simplesmente olhei as questões anteriores, achei interessante e decidi tentar”,

explica Gustavo.


O estudante destaca que, aos poucos, resolveu se aventurar em outras áreas: “eu já participei de várias olimpíadas, de astronomia, de biologia, de física, de matemática”. Porém, olhando para o futuro, Gustavo expande ainda mais, vai prestar Medicina no vestibular. Para isso, se prepara por meio do Cursinho Pré-Vestibular do Colégio Ateneu.


O londrinense reconhece que passou o primeiro semestre do ano com dois focos, o vestibular e as olimpíadas. “Eu já estava no processo de participação desta edição da Olimpíada de Linguística quando entrei no Ateneu para estudar para Medicina. O que me ajudou e me deu bastante segurança foi que, mesmo que eu estivesse focando nas Olimpíadas, com o Colégio eu ainda assim me sentia preparado para o vestibular. Então, essa segurança foi o principal”, destacou.


Com isso, Gustavo afirma que, após os desempenhos significativos na Olimpíada Internacional de Linguística, seu próximo grande desafio a ser enfrentado é o vestibular, que certamente abrirá portas para novas e futuras conquistas na vida do estudante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *